quarta-feira, 4 de outubro de 2017

BRASILEIROS GRANDES IDIOTAS TIRADOS A INTELCTUAIS


Gosto do meu país, mas fica visível a cada dia a colonização mental por partes de 80% da população. Ah! Opinamos sobre tudo, até pelas mais absurdas coisas e concordamos com outros absurdos.Está certa a ex-ministra da justiça alemã, "o Brasil é do outro mundo". Sim um povo que concorda com muita barbaridades e assistindo as coisas mais absurdas. Huumm! E.... são tirados a intelectuais, todos sabem de tudo e no achismo opina sobre tudo. Outra coisa interessante é que achamos que fazendo manifestações pacíficas onde as centrais sindicais aliadas aos partidos de direita e esquerda do governo negocia a paralisação, os protestos. Mais ainda todos trabalhadores na mesma situação de semiescravidão de degladiam e se dividem, brigam e não chegam ao consenso. e mais entendem que democracia é o pensar igual e nã debater e chegar ao resultado mais correto. Até por que todos no Brasil sempre estão certos. E mais - brasileiro não desiste nunca e diz assim -aceita que dói menos. Não é coisa de pessoas que pensam democraticamente? 

Agora, celebridades brasileiras também imbecilizada se manifestaram contra a venda da floresta e se calaram diante da venda do pre-sal. E nós, todos grandissíssimos idiotas tirados a intelectuais, opinando sobre tudo nas redes sociais deixamos acontecer. Coragem? Para que? Reclamar nas redes sociais!

Boa leitura!
Rosi Barreto.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

APROPRIAÇÃO CULTURAL. DESDE QUANDO?


Muito se tem falado no Brasil sobre apropriação cultural da cultura africano-brasileira. Digo africano-brasileira concordando com a formulação e perspectiva do Africano-Brasileiro de Marco Aurélio Luz (LUZ, 1995)1. Estas inspiram a ressignificação sociocultural; a história e as formas de enfrentamento ao tráfico transatlântico. Traz a epistemologia do africano-brasileiro aprofundada no Programa Descolonização e Educação da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) desde os anos de 1980 (BARRETO, 2016). 

Observo que quando muitos falam sobre apropriação cultural tratam da seguinte forma, como se as pessoas brancas não pudessem usar tranças ou turbantes. A apropriação cultural é a adoção de alguns elementos específicos de uma cultura por um grupo cultural diferente. Ela descreve aculturação ou assimilação, mas pode implicar uma visão negativa em relação a aculturação de uma cultura minoritária por uma cultura dominante. É digno de nota que o turbante tendo origens na África ou em qualquer outro lugar não pode ser proibido que qualquer pessoa use, assim como as tranças. (Geledés).


 Para a professora de inglês e português Claúdia Anunciada2 Diversos símbolos da cultura negra estão em alta, mas nas mãos de pessoas brancas”. Geralmente esta apropriação gera lucros para só brancos. Sim, estão, e os negros não usufruem daquilo que criam. Esta apropriação, se observarmos inicia com a ideia de nacionalização brasileira. Primeiro a capoeira, depois o samba, na sequência as escolas de samba, o funk, o rap, os turbantes, as tranças, as estampas etc.


No caso da capoeira. A ideia de nação era importante e com ela forjar a identidade nacional. Assim, Getúlio Vargas na década de 1930 reconhece a capoeira como esporte nacional, mas antes disto os brancos a praticavam, os estudantes da Escola de Medicina e de Direito. Desta forma foi sugerido que os capoeiristas tivesse a carteira profissional assinada ou fossem estudantes. Sim, nesta época isto era possível para a população negra? Além disto, foram acrescentados alguns golpes de jiu jitsu para atender à pouca mobilidade dos brancos, pois estes não tinham tantas habilidades com os golpes. A capoeira para ser aceita foi branqueada e surge com isto a capoeira Regional, capoeira em cima, diferindo da Angola com movimentos sutis e mais próximos ao chão.


O samba. Também um produto nacional, mas não podia se internacionalizar na pele de um negro, assim, Carmen Miranda (1909-1955) leva o samba além das fronteiras nacionais. Uma portuguesa, não uma brasileira muito menos negra. O vídeo abaixo explicita o regionalismo mostrando o Rio de Janeiro enquanto a música retrata a Bahia e a baiana.



Acrescentando as Escolas de Samba do Rio de Janeiro em que mão estão, que as patrocina e organiza os desfiles e quem são as Rainhas das Baterias.




O funk, divulgado nas peles de negros de pele clara a exemplo Anita e Popuzuda. Pouco vemos os(as) funkeiros(as) negras(os) divulgadas(os) na mídia. A Timbalada, um bloco carnavalesco soteropolitano, idealizado por Carlinhos Brown. Este inventou o Arrastão da Timbalada, que arrastava multidão na quarta-feira de cinzas. A ideia era que o vendedor ambulante que trabalhava durante todo o carnaval tivesse o seu momento de desfrutar da festa. Mas, neste dia logo atrás vinha Ivete Sangalo sobre o trio Madeirada. Depois o Arrastão da Timbalada se trasnformou no de Ivete Sangalo, tendo Brown o seu criador como convidado. Agora com vergonha, admitem a Brown a sua criação. O rock and roll, quem o inventou Chuck Berry, mas Elvis Presley era o rei e quem usufruiu dele no mercado fonográfico?
Vivemos a apropriação cultural no nosso cotidiano, nela o negro sempre perde finaceiramente. O branco não aguenta ver as exitosas invenções do preto e logo se apropriam e buscam empresariar, logo após dão um golpe, o da apropriação. Os negros, criadores, ficam para traz, mas de certa forma aceitam e continuam sustentadno o branco. O Ilê Ayiê tem uma música que diz: Branco se você soubesse, o valor que o preto tem, tu tomava banho de piche e ficava peto também, não te ensino a minha malandragem, nem tão pouco a minha filosofia. Quem dá luz a cego é bengala branca e Santa Luzia. Mas, na verdade o negro brasileiro almejando sempre a aceitação do branco sempre dá a luz ao seu oponente dissimulado. Observemos o cantor branco na banda Afro Olodum. Ainda não vi brancos fazerem isto com pretos(as). Os negros criam a Axé Music, mas os rei é Luiz Caldas e a rainha Daniela Mercury.
Observo que na festa de Iemanjá no Rio Vermelho, no dia 2 de fevereiro, quando chegamos pela manhã, por volta das 5 a 6 horas a maioria de pessoas encontramos fazendo as oferendas são brancas, e os pretos estão tocando tambor. Muitos deles por força da alienação e conversão ao neopentecostalismo, abominam a cultura africano-brasileira. Quem ganha com esta festa são os empresários do ramo do turismo, eventos, cervejarias etc. Já o povo preto, neste caso para garantir o seu sustento, o faz como vendedores ambulantes pagando taxas para a prefeitura e comprando diretamente das cervejarias os produtos de acordo com o decreto municipal. Da mesma forma o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro. Quem ganha com isto? Os evangélicos por sua vez querem aumentar sua renda e vendem o Acarajé, apelidando-o de bolinho de Jesus e a capoeira a de Jesus.
Devemos lembrar que esta apropriação é mais grave quando retira dos pretos a sua invenção, os seus créditos e dando ao usurpador o bônus financeiro onde a população negra nada ganha com a sua própria criação e permanece na pobreza e visibilidade negativa. E um detalhe importante não somos maioria e precisamos cuidar e reivindicar o que é nosso.

Notas
1Para compreender a epistemologia da epistemologia do africano-brasileira está disponível em: LUZ, Narcimária Correia do P Atrocínio. AGADÁ: abrindo caminhos para a afirmação da epistemologia africano-brasileira. 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ccrh/v24n62/a15v24n62.pdf>. Acesso em: 15 out. 2011.

2Entrevista da Revista Claudia. Disponível em: <https://claudia.abril.com.br/sua-vida/patricia-anunciada-simbolos-da-cultura-negra-apropriacao-cultural/>.Acesso em: 08 set. 2017.





domingo, 27 de agosto de 2017

A ÁFRICA MACHISTA, SERÁ? LEI MARIA DA PENHA E FEMINICÍDIO NO BRASIL






A semana passada, ou seja de 21 a 25 de agosto foi veiculada a notícia  sobre feminicídio de duas mulheres uma delas juíza e outra estudante de direito. No primeiro caso o esposo a assassinou e cometeu suicídio no segundo caso o ex-companheiro policial militar se entregou à polícia com ar de riso e foi recepcionado pelos colegas com um tapinha no ombro. Com esta notícia veio a veiculação da pesquisa de que nem São Paulo 55 mulheres foram assassinadas de janeiro a agosto. Mas o interessante é que o Brasil é um país católico/cristão/evangélico, democrático, que respeita a diversidade, não é xenófobo nem homofóbico, muito menos racista antinegro, humanitário e solidário. 

Por que falo do país ser católico/cristãoevangélico. Supões-se que toda pessoa que tem como base a religião que crê em Cristo possa seguir os seus mandamentos principais amar a Deus sobre todas as coisas e ao seu próximo como a si mesma. Mas como pode ser isto se no Brasil lidamos com a xenofobia, desrespeito à diversidade, homofobia, machismo e racismo antinegro e todos estes tem resultam em assassinatos!?!?! Alguma coisa está fora da ordem pregada nas nossas igrejas e dentro do que a Bíblia diz. Não seria mais uma faceta do "homem cordial" brasileiro? Explicando grosso modo, aquela ou aquela que vive de aparências. Ou seja é o(a) racista antinegro, machista, xenófobo, homofóbico, anticandomblecista mas nas igrejas dizem que amam a todos e negam o sue crime cotidiano colaborando com sua omissão com toda a forma de injustiça que existe no Brasil. Ou então todos estão dominados pelo inimigo e nem os que são tão religiosos estão sendo poupados?!?!! Pelo que me consta Jesus foi odiado por falar a verdade publicamente e nossos cristão de forma generalizada se omitem dentro da igrejas ouvindo o pastor e o padre e não mudam nada em seus comportamento egoístas.

O Brasil é o 5º pais do mundo que mais mata mulheres, isto por que antes da lei Maria da Penha ocupava uma classificação pior ainda. O que existe no Brasil democrático é a raiz da violência, da ditadura, do desrespeito, da falta de amor. Interessante que criticamos os muçulmanos sobre atitude antimulheres, no entanto quando ocorre um crime contra as mulheres se pergunta sempre o que a ela fez, pois se a mesma fizer algo que seja visto como um erro na vista da sociedade ela merece morrer. A mesma premissa do bandido bom é bandido morto, desde que seja preto. A Agência Patrícia Galvão tem um instituto que informa tudo, ou quase tudo que é necessário para que possamos entender mais sobre respeito mútuo que de certa forma é respeito às mulheres.

O problema do desrespeito no Brasil começa desde a invasão dos portugueses, passa pela escravidão, ditadura militar que está enraizada na mentalidade das pessoas, elas compreendem que a tortura é a melhor forma de educação ou então o assassinato, onde a pessoa jamais fará o que o agressor abomina. Vivermos na cordialidade mentindo cotidianamente negando o que somos como citado acima. Democracia, sim somos, mas apenas para depositar o voto na urna, depois qualquer manifestação popular não será respeitada pelos parlamentares eleitos. eles fazem da forma que lhe convier. E na vida cotidiana, se a mulher não aceita o esposo ele mata por que não aceita um não como resposta, assim como o parlamentar não aceita algo que contrarie a sua opinião. Democracia é respeito e isto começa no nosso cotidiano respeitando a opinião dos outros. 

A violência contra a mulher acabará no dia em que as leis forem cumpridas no Brasil. Como pode com uma Lei Maria da Penha ainda o país ocupar o esta classificação vergonhosa? Como pode uma mulher denunciar o seu opressor várias vezes, ser assassinada por ele e este não pagar pelo crime cometido? O que vejo no Brasil é uma violação total aos direitos humanos e pessoas que não conhecem os direitos humanos como seus.

Somos feministas, onde estão as mulheres a cada assassinato, onde estão as pesquisadoras nas periferias onde existem também estes crimes, mas que só são veiculados aqueles que a mídia entende ser mais noticiável! Vamos realmente fazermos o exercício cotidiano da democracia, respeito á diversidade, ao exercício religioso, às mulheres brancas e negras, à população autóctone, homossexuais, transexuais, bissexuais, travestis, enfim respeitemos os direitos humanos!

Por que citei no título do texto África, não querendo dizer que não existe machismo por lá, mas apontando que antes de avaliarmos os outros devemos fazer o mesmo conosco e mais corrigirmos os nossos erros. No índice de feminicídio nenhum país Africano encabeça a lista.

Veja a lista completa, segundo pesquisa da ONU, calculado a cada 100 mil habitantes:
1° - El Salvador
El Salvador é considerado o país mais violento do mundo para mulheres, seu índice de assassinatos para cada grupo de 100 mil habitantes chega a 8,9.
2º - Colômbia
Teve 6,3 homicídios de mulheres. O péssimo índice deu ao país sul-americano a segundo lugar do ranking.
3º - Guatemala
É um dos mais violentos países do mundo. A nação da América Central teve, em 2012, uma taxa de 6,2 homicídios de mulheres.
4º - Rússia
O país apresenta a taxa de 5,3 homicídios de mulheres entre grupos com 100 mil habitantes.
5º - Brasil
O Brasil aparece como o quinto país mais violento para mulheres.
A taxa é de 4,8.
6º - México
Com a elevada taxa de 4,4 homicídios de mulheres em 2012, o México é um dos países mais violentos do mundo. Além da #Violência doméstica, os mexicanos enfrentam problemas com o narcotráfico.
7º - Moldávia
Moldávia é o segundo país europeu mais violento em relação às mulheres. Cerca de, 3,3 mulheres foram assassinadas para cada amostragem da pesquisa.
8º - Suriname
Um dos menores países sul-americano teve um taxa de 3,2 homicídios de mulheres.
9º - Letônia
Letônia está entre os dez países mais violentos para mulheres. Em torno de, 3,1 mulheres foram assassinadas.
10º - Porto Rico
País territorial pertencente aos Estados Unidos, Porto Rico também é um dos mais violentos para as mulheres. A taxa de homicídios fica em 2,9. 

Referências

Feminicídio no Brasil <http://feminicidionobrasil.com.br>. Vídeo.

Feminicídio: 10 países com maior taxa de violência contra a mulher <http://br.blastingnews.com/sociedade-opiniao/2017/01/feminicidio-10-paises-com-maior-taxa-de-violencia-contra-a-mulher-001427789.html>

Rosi Barreto
Boa leitura!


domingo, 20 de agosto de 2017

BRAZILISTAS




A bandeira nazista ilustrou uma aula de história no Colégio Santo Emílio, em Recife e provocou polêmica nas redes sociais brasileiras. Porque? Por que as pessoas gostam de aparecer e dizerem que estão fazendo algo diferente e dinâmicas interessantes que atendem ao aprendizado dos estudantes. Segundo, mostra a total desinformação de alguns educadores brasileiros ao desconhecerem as leis do país,  de acordo com o vídeo existe uma Lei Federal que proíbe usar símbolos do nazismo. 


A Lei supracitada é a nº 7.716 de 5 de janeiro de 1987, atualizada no ano de 1987 com o número 9.459 de 1997 diz que: 

 

Art. 1º. Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional."

Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

Pena: reclusão de um a três anos e multa.

§ 1º Fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo.

Pena: reclusão de dois a cinco anos e multa.

§ 2º Se qualquer dos crimes previstos no caput é cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza:

Pena: reclusão de dois a cinco anos e multa.

Conclusão, nada acontecerá com a escola por ter feito isto!

Segundo o advogado da escola não existiu intensão de fazer apologia ao nazismo. Para ele a escola acredita nos valores democráticos. Caímos novamente na própria mentira. Num lugar onde se valoriza a democracia se valoriza concomitantemente  as pessoas, coisa que não ocorre no Brasil, aqui os direitos humanos são violados cotidianamente quando não se respeita a vida, quando políticos trabalham para atender as seus próprios interesses e das grandes empresas, quando não existe respeito a diversidade (quando afirmamos que todos são iguais, quando todos somos diferentes)e se promulgam leis desconsiderando o próprio racismo, no caso da Lei de Cotas que não é para negros e da Lei antirracista que divide o racismo em injúria racial e racismo.

Um país onde as leis não são cumpridas ou que apenas pobres e negros são punidos com esta mesma lei não pode falar em princípios democráticos. Como se pode falar de respeito à vida num lugar onde as pessoas morrem aguardando atendimento médico ou morem por negligência médica?

Outra coisa interessante é que segundo o advogado o professor queria mostrar como o governo nazista era propagandista, nada diferente do nosso governo. Este fez e faz propaganda da Reforma do ensino médio, citando como exemplo, dizendo que mais de 70% da população brasileira aprovou sendo que isto é uma mentira pois, sabemos que até youtuber foi pago para fazer a propaganda da reforma e convencer a população. 

A Polícia Militar (PM) com anúncios racistas, numa atitude anti-negra em nada difere do nazismo, pois nega o racismo em sua abordagens.Para os policiais e a sociedade brasileira todo negro é ladrão.



Enfim, o advogado afirma que o professor tem direitos de administrar as suas aulas como quiser e tem razão. O que fico admirada é que temos atitudes racistas, homofóbicas, sexistas e condenamos o nazismo quando nas atitudes cotidianas existem similaridades. Somos Brazilistas. A maioria da pessoas componentes da sociedade brasileira, como os políticos devem parar de mentir.

 

Referências


Governo paga youtubers para fazer elogios à reforma do ensino médio. Folha de São Paulo. <http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2017/02/1859532-governo-paga-youtubers-para-fazer-elogios-as-mudancas-do-ensino-medio.shtml>.

Lei nº 9.459, de 13 de maio de 1997. <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9459.htm>

Material racista da Polícia Militar circula em escolas de Diadema. <http://acervo.racismoambiental.net.br/2015/08/12/material-racista-da-policia-militar-circula-em-escolas-de-diadema/>

Aula de história com símbolos do nazismo expostos em sala causa polêmica na internet G1 Pernambuco. <https://www.youtube.com/watch?v=gC_CJM_DJ8Y >

sábado, 12 de agosto de 2017

NÃO SEI POR QUE A APOLOGIA AO RETORNO DE LULA!

      O início do mandato de Lula como presidente do Brasil, parecia que seria favorável o seu govenro, mas não foi assim e insistimos batendo na mesma tecla afirmando o contrário, não vi diferença significativa no governo do PT entre Lula e Dilma para o de FHC com o SUS, segurança pública, e extermínio da população negra. Sou moradora da periferia e vivo esta realidade, tudo continua a igual com a diferença de que existe o Bolsa Família e os projetos sociais que abrangem outras áreas além da educação, mas deixo evidente que o governo de Temer piorou bastante a situação econômica do brasileiro. No entanto desde o governod e Dilma vejo a cada dia o meu salário não cobrir as minhas desoezas. Sou uma classe média qe conta dinheiro para sobreviver até o final do mês assim como o assalariado. 

      No que tange ao SUS não fez diferente do PSDB: http://www.scielo.br/pdf/sdeb/v38n100/0103-1104-sdeb-38-100-0018.pdf. Quanto à segurança, o mesmo preservou o que fazia FHC: http://www.uece.br/labvida/dmdocuments/uma_reflexao_comparativa_da_seguranca_publica.pdf e extermínio da população negra http://www.uff.br/observatoriojovem/materia/movimentons-alertam-omissão-reforç-extermínio-de-jovens-negros. De que adianta projetos sociais sem atacar de frente os problemas citados acima? Nas universidade públicas não foram ampliadas as vaga, foram criadas mais outras Federais que de certa forma amplia as vagas não nas existentes. No entanto o injeção de dinheiro público nas faculdadeas privadas foi intensas com os programas de inclusão, nestes ganharam os que ingressaram na rede de ensino público privado brasileiro e empresários. , muitas empresas estrangeiras ganharam a sua fatia na economia brasileira com dinheiro público, mais isto por que o Brasi é membro da OMC (Organzação Mundial do Comércio). 

      Voltando aos programas sociais, eles não foram suficientes para tirar as famílias da pobreza, visto que aumenta a cada dia o número de famílias que entram para os programas. As pesquisas de Degoli (2006) e Barreto (2012) apontam que os projetos sociais não tiraram as famílias da pobreza, as mantém. Onde estão as vagas de emprego geradas. Constatei que algumas crianças de famílias beneficiadas com o bolsa família atuam com indisciplina para serem expulsas da escola para a mãe não receber bolsa família, visto que segundo a crianças as mães não as contemplam. 
Ser brasileira, morar na favela/periferia me mostra que estes projetos não deram certo, principalmente por que as pessoas não estavam reparadas para ele. Muitas delas preferem ficar sem trabalhar e outras não fizeram o curso profissionalizante oferecidonão foram cobradas por isto.  

      Eu votei em Lula e sei que o problema do brasileiro não é Dilma, Lula nem os políticos brasileiros e sim a própria população que gosta do Brasil do jeito que é. Se analisarmos friamente a sociedade reflete a população que tem, como ter políticos diferentes com as minicorrupções cotidianas? 
Lula será que não conhecia Temer? O PT não conhecia Temer, óbvio que sim, mas para se manter no poder fez aliança e todos votaram sabendo que Temer estava na chapa. Por que quando Temer estava para ser caçado dilma e Lula se calaram? Por que não vieram a público falar de Temer golpista. Por que não falou publicamente que cassassem Temer?  

      Lula não é inocente! A reforma da previdência vem pensada desde 2003: http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI233134-EI1483,00-Reforma+da+Previdencia+e+grande+vitoria+de+Lula.html. O Brasil no governo do PT ultrapassou os EUA no consumo de agrotóxico no mundo, este é o governo que certo? Quais as consequências do uso destes pesticidas? http://www.viomundo.com.br/falatorio/raquel-rigotto-a-heranca-maldita-do-agronegocio.htmlNão existe políticos no brasil que verdadeiramente pense no povo e sim que dissimuladamente defenda os seus interesses. Qual foi o aumento significativo que o trabalhador teve no governo do PT nestes 14 anos de PT e em todas as coisas citadas acima? Infelizmente as caras devem ser outras.  
Se o PT não cometeu corrupção ficou omisso a ela. Por que Lula não propôs um projeto que mudasse as leis brasileira e a impunidade não perdurasse? No Brasil infelizmlente temos os que são a favor de Lula e os que são contra, no entanto precisamos de pessoas que vejam as coisas como elsa são, o PT é um pratido tradicional igual aos outros e Lula não é parte da Elite hoje?  
Estas coisas me fazem desacreditar em Lula! 
Rosi Barreto 
Boa leitura!